Voltar

Espécies de capim brachiaria

  • Sementes
  • Publicado em 07/06/2017

 A brachiaria foi introduzida no Brasil como forrageira e possui grande número de espécies de capim brachiaria originárias de regiões tropicais, principalmente da África, com as mais variadas características. Por sua capacidade de cobrir o terreno e impedir a erosão, a brachiaria tem sido utilizada em áreas de declive, além de estar presente em áreas de pastagem, tanto em Goiás quanto em Mato Grosso.

Para saber mais sobre as espécies de capim brachiaria, confira o pequeno guia que preparamos.

Espécies de capim brachiaria

·         Brizantha

O capim Brizantha é explorado na produção para pastejo, possui boa adaptação em solos arenosos de média fertilidade, produção de forragem de qualidade e grande acumulo de folhas. Além disso, apresenta melhor desempenho animal em relação ao capim-xaráes e capim-marandu, maior tolerância à umidade que o capim-marandu e maior resistência a cigarrinhas-das-pastagens.

·         Decumbens

Entre as espécies de capim brachiaria, o decumbens, também chamado de brachiaria australiana, é conhecido por ser resistente à seca, adaptando-se bem a regiões tropicais úmidas. Ele é pouco tolerante ao frio e desenvolve-se em diferentes tipos de solo, porém requer boa drenagem e condições de média fertilidade, vegetando bem em terrenos arenosos e argilosos.

As sementes dessa gramínea devem ser incorporadas, no máximo, a 4,0 cm de profundidade e são indicadas para pastoreio direto, fenação, rolões e também para consorciar-se com estilosantes. O fechamento do solo é bom e utilizado em áreas de declive acentuado.

·         Humidicola

Utilizada em diversos países, é conhecida também como capim agulha e tem bom funcionamento em solos ácidos, com alta saturação de alumínio e baixa fertilidade, adaptando-se bem a solos com texturas de franco a argilosos e com alto nível de umidade, podendo ser plantada em várzeas.

A humidicola possui velocidade de cobertura do solo bastante lenta por apresentar dormência em suas sementes, suas inflorescências são do tipo panícula racemosa, com 2 a 5 rácemos contendo espiguetas composta por flósculos, sendo que apenas um é fértil e tem capacidade de produzir um fruto seco indeiscente.

·         Lianeiro

O capim lianeiro se caracteriza por possuir ciclo perene, ser semi-ereta a prostada, adaptar-se bem em solos ácidos e de baixa fertilidade e ser tolerante à seca. Além disso, também possui boa tolerância à cigarrinha, boa capacidade de rebrota e boa palatabilidade. Tem boa compatibilidade com leguminosas devido ao seu lento desenvolvimento e maior aceitação por bovinos e equinos com maior qualidade nutricional.

·         Piatã

O capim piatã é indicado para solos de média e boa fertilidade das zonas tropicais brasileiras, sendo uma ótima opção para a diversificação das pastagens e tendo produção de forragem de boa qualidade. As sementes dessa gramínea apresentam bom acumulo de folhas, boa tolerância a solos com má drenagem e boa aptidão para o pastejo. Possui alta taxa de crescimento e rebrota e apresenta resistência a alguns tipos de cigarrinhas.

·         Ruziziensis

O capim Ruziziensis é o que produz maior palatabilidade e possui melhor qualidade para bovinos. É recomendada para pastoreio direto, fenação ou formação de palhada para plantio direto, como soja e milho. Vegeta em vários tipos de solos e é tolerante a sombras.

·         Xaraés/MG-5

O capim Xaraé/MG-5 tem como principal atributo a alta produtividade, especialmente de folhas, rápida rebrota e florescimento tardio, além de valor nutritivo e alta capacidade de suporte. Ele também tolera solos arenosos e argilosos, persiste em solos mal drenados e apresenta boa tolerância à cigarrinha das pastagens.

As espécies de capim brachiaria são importantes na agropecuária por sua pouca exigência de fertilidade do solo e grande quantidade de produção de sementes. 

Na Sementes Santa Fé você encontra sementes de alta qualidade e aproveitamento do solo. Conheça nossos produtos acessando o site.