Voltar

Integração lavoura-pecuária-floresta para propriedades pequenas, médias e grandes

  • Integração
  • Publicado em 21/12/2016

O sistema de integração lavoura-pecuária-floresta tem sido uma solução bastante utilizada por produtores que desejam fazer a recuperação de áreas degradadas e produzir de forma sustentável, deixando de lado a produção em larga escala que provoca a degradação do solo e empobrecimento da alimentação animal. O sistema atual é modular, permitindo a aplicação da integração lavoura-pecuária-floresta para propriedades pequenas, médias e grandes, de acordo com as necessidades e possibilidades de cada terreno. 
 
Características do sistema de integração Lavoura-Pecuária-Floresta para propriedades pequenas, médias e grandes
 
Uma das grandes vantagens do sistema ILPF é o baixo custo. Em boa parte dos casos, o primeiro passo é fazer uma mudança de hábito no manejo da propriedade como um todo. Ao invés de fazer grandes investimentos em maquinário e nutrição animal, integra-se as produções para que uma trabalhe em função da outra, extinguindo a necessidade de compra de sal, por exemplo, já que o gado passa a alimentar-se basicamente de capim criado em um pasto recuperado.
 
Outro fator a ser destacado é a capacidade de adaptação do sistema à diferentes realidades de cada tipo de propriedade. As grandes, médias e pequenas fazendas são atendidas de formas diferentes, mas seguindo o mesmo princípio básico de integração para produção autossuficiente. 
 
Por exemplo, as pequenas propriedades tendem a ter um manejo menor, que possibilita um maior espaçamento entre uma colheita e outra e assim, o gado fica mais tempo no pasto. Por outro lado, as grandes propriedades necessitam de ações mais pontuais que atenda à necessidade de produção contínua e a integração.
 
Apesar de ser um sistema de baixo custo e que exige pouco investimento, algumas adaptações são necessárias. Para atender esta demanda, o Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono foi criado pelo governo federal para atender quem adota técnicas agrícolas sustentáveis, que é o caso da integração lavoura-pecuária-floresta para propriedades pequenas, médias e grandes e permite que pagamento seja dividido em até 15 anos. 
 
Para ser efetivo, o sistema necessita de um planejamento arrojado feito a partir de estudos realizados que levem em consideração as necessidades e diferenciais de cada propriedade. O ideal é contar com profissionais especializados antes de começar a integração.
 
A Sementes Santa Fé trabalha desde 1995 na produção e comercialização de sementes forrageiras com foco no Centro Oeste e Norte do País. Para saber mais, entre em contato conosco ou solicite sua cotação.