Voltar

Rastreabilidade: o futuro do agronegócio

  • Outros Temas
  • Publicado em 12/01/2017

Com o objetivo de aumentar a qualidade dos produtos utilizados na cadeia produtiva, a rastreabilidade no agronegócio tem sido uma estratégia cada vez mais difundida. Ela permite enxergar todo o caminho percorrido pelas matérias primas e o produto final até o consumidor e vice-versa. 
 
Fazendo este controle, o Brasil é hoje um dos maiores exportadores de produtos alimentícios, conhecidos por sua qualidade e boa aceitação no mercado norte-americano, europeu e até mesmo asiático, mais recentemente.
 
A importância da rastreabilidade no agronegócio
 
A rastreabilidade pode ser aplicada nos mais diversos tipos de cadeia produtiva, sendo que, ao final da mesma, haverá critérios específicos que visam garantir a qualidade dos produtos agropecuários, principalmente os do ramo alimentício. 
 
Essa qualidade pode ser referente à pureza, característica orgânica, isenção de transgenia e até mesmo de verificação de que o produto é de agricultura familiar, que ultimamente tem sido bastante incentivada no Brasil.
 
A rastreabilidade no agronegócio é entendida como um sistema de controle através de ações em conjunto que permitem o acompanhamento e registro individual de todas as circunstâncias acerca do produto: eventos, ocorrências, manejos e transferências, desde o momento da coleta da semente, no caso da agricultura. 
 
Caso toda a rastreabilidade seja certificada, sua relevância e credibilidade aumentam, o que confere maior valor produtivo.
 
Benefícios da rastreabilidade no agronegócio
 
•Fácil aplicação;
•Controle patrimonial;
•Manejo sanitário sustentável e nutricional;
•Aumento de valor de mercado;
 
De uma forma geral, a adoção da rastreabilidade dos alimentos começando no monitoramento de suas sementes até quando o produto chega no consumidor final, não significa somente a proteção dos mesmos, mas também a preparação dos produtores rurais para um futuro sustentável em que se exige cada vez mais precisão nos detalhes.
 
A rastreabilidade no agronegócio é um processo complexo e depende do sucesso de todas as etapas de verificação e também da conscientização do agricultor e de todos os envolvidos no processo. Essa postura é essencial porque os benefícios salutares e as vantagens dependem também da rigidez e comprometimento com o processo e devem ser bem assimilados por todas as partes através de princípios comerciais e principalmente éticos.  
 
Programas como o Rama (Programa de Rastreabilidade e Monitoramento de Alimentos) da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), são frutos da expansão de diversos selos e certificações, compondo um cenário que visa atingir um comércio justo e de capitalismo consciente. 
 
Etapas do processo: 
 
Para um rastreamento eficiente, alguns processos devem ser rigorosamente seguidos. Veja:
 
•Normas de qualidade para preservar e garantir; 
•Listagem e cumprimento de procedimentos permitidos, proibidos, tolerados, obrigatórios;
•Listagem de insumos permitidos e proibidos;
•Períodos de carência ou de transição estabelecidos nos casos previstos nas normas;
•Exigência para com os produtores de que disponham de comprovantes de compras, vendas, a fim de facilitar a fiscalização por parte dos inspetores.
•Visitas padrão realizadas periodicamente nos estabelecimentos;
•Visitas ‘surpresa’ ao estabelecimento.
 
A Sementes Santa Fé trabalha desde 1995 na produção e comercialização de sementes para o agronegócio. Para saber mais, entre em contato conosco ou solicite sua cotação