22/10/2019
Como escolher a forrageira certa e extrair todo o potencial dela
Formar um pasto pode parecer fácil para quem está de fora, mas nós sabemos que não é bem assim. Escolher a forrageira certa faz toda a diferença, pois cada espécie de forrageira é indicada para um tipo de pastagem.

Nesse texto iremos explicar sobre alguns tipos de forrageiras e para qual tipo de pasto ela é indicada. Além disso, também iremos dar algumas dicas para você gerenciar seu empreendimento com sucesso. Continue lendo.

Qual forrageira é a ideal para você?


Cada forrageira é indicada para uma finalidade específica, por isso é importante saber qual é a finalidade da sua pastagem e conhecer os tipos de forrageiras.

Para a criação de gado, por exemplo, é necessário saber qual o tipo de capim o boi prefere comer para ter um maior aproveitamento.

Também é importante consultar um profissional que possa avaliar sua propriedade e te indicar qual o melhor tipo de forrageira para o local.

Forrageiras mais usadas no Brasil


Milheto

É a mais popular delas. Muita usada em regiões de cerrado possuem uma grande cobertura do solo.

Capim Elefante

De origem da África tropical, ela é muito cultiva na América do Sul. É conhecida também por Capim Napiê ou Capim Napier. Além de uso na pastagem ela também tem uma cultura ampla pelo seu eficiente poder na fixação de gás carbônico atmosférico quando ocorre a fotossíntese da espécie, tornando-a um combustível natural na produção de energia alternativa.

Capim Colonião

Também de origem africana, ela é utilizada no mundo inteiro como pastagem. Quando cresce pode chegar até 3 metros. Tem boa resistência ao clima seco e não se adapta bem a regiões com geadas.

Braquiárias

Conhecidas por se espalharem rapidamente, o seu maior cultivo é realizado na região de cerrado. Existem cerca de mais de 200 variedades de braquiárias na natureza. Uma curiosidade é que elas são conhecidas como plantas invasoras por se desenvolverem rápida prejudicando que outras plantas gramíneas nativas da região se desenvolvam sufocando-as.

Capim Pangola

Pouco exigente esta planta se espalha facilmente em qualquer solo. E é a que oferece melhor condição para a produção de feno em nosso país. Seu valor nutritivo é muito grande e ainda contribui com a digestão dos animais.
 

 Conheça os tipos de forrageiras para pastagem


Qual retorno gerado pela forrageira?

Um produtor rural deve acompanhar a sua colheita, analisar sua infraestrutura e seus equipamentos, além de possíveis melhorias. Mensurar seus custos de produção também é fundamental para saber qual será o seu lucro com a forrageira. Acompanhar a produção te mostra se é o momento correto para expandir ou não, auxiliando a evitar gastos desnecessários.
 
Faça a equipe entender a importância da forrageira

Estimular sua equipe ajuda a ter um maior apoio e um rendimento acima da média. Um exemplo é compensar seus colaboradores financeiramente, caso as metas tenham sido atingidas.

Seja um Microempreendedor Individual (MEI)

Produtores que faturam até R$ 81 mil por ano pode se enquadrar na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa.

Entre as vantagens de se formalizar como um MEI estão: aposentadoria, auxílio maternidade, auxílio doença, redução do número de impostos e emissão de notas fiscais.

No Portal do Empreendedor é possível fazer todo o seu cadastro e realizar a formalização.

E aí, o que achou das nossas dicas?

Conhecer os tipos de forrageiras é essencial para ter sucesso no seu empreendimento!

Além de incentivar sua equipe, acompanhar tudo e ter seu negócio formalizado.

Tem mais alguma dúvida sobre forrageiras? Você pode entrar em contato com a Sementes Santafépelo Fale Conosco ou ligue para (62) 3291-7788.