22/08/2019
Como manter a lotação das pastagens no período de seca

Durante o período de seca, os produtores de gado enfrentam grandes dificuldades em manter a lotação das pastagens. O capim logo nos primeiros dias começa a morrer deixando os gados sem pastagem para alimentação. Sendo assim, o consumo do gado praticamente acaba com o capim ainda existente no pasto.

Diante disso, os agricultores necessitam fazer um bom planejamento para manter uma boa lotação das pastagens no período de seca. Para entendermos melhor, a taxa de lotação de pastagens é a relação entre o número de animais (UA) e a área ocupada pelos mesmos durante um período de tempo.

Assim, a lotação de pastagem é definida conforme esse número, estabelecendo o manejo do gado conforme a demanda de alimentos. Essa técnica visa o bom aproveitamento das pastagens por ruminantes – mamíferos herbívoros.

A partir da observação do pasto, a lotação das pastagens é definida da seguinte forma:

  • Alta lotação de gado ou alta pressão de pastejo: os pastos estão baixos e com pouco volume de capim disponível para os animais, conforme as características de cada gramínea.
  • Baixa lotação de gado ou baixa pressão de pastejo: os pastos estão volumosos e sua gramínea está sendo manejadas corretamente. É diferente de pastos com vedação prolongada que se tornam fibrosos e pouco digestíveis para os animais.

Lotação de pastagem – ajuste o número de bovinos no pasto


Sendo assim, manter a lotação das pastagens é extremamente importante no período de seca. Contudo, como maneira de evitar esse enfrentamento, muitos produtores acabam vendendo o seu gado no final do inverno, a fim de manter um número menor de animais no pasto, durante o período de seca.

A princípio, essa parece ser a única solução para evitar a perda de peso do gado, por conta do super pastejo – quando o pasto entra em processo de degradação e seca. No entanto, há outras maneiras de manter a lotação de pastagem.

Lotação de pastagem – faça a vedação de parte do pasto


Durante o período de seca, uma das primeiras técnicas que devem ser adotadas pelos produtores rurais é justamente a divisão de parte do pasto.

Esse procedimento se inicia ainda no inverno, quando parte do pasto é vedado, sendo consumido apenas no período de seca.

Essa medida faz com que o pasto acumule muito capim, aumentando sua capacidade de suporte em períodos onde o mato não cresce, com tanta facilidade.

Vede o pasto em duas etapas

Como no Brasil há variação de clima em regiões diferentes, uma dica essencial é fazer a vedação em períodos estratégicos que permitirão o crescimento do capim.

No centro oeste, o País enfrenta até cinco meses de seca. Já no Nordeste essa variação será de seis a dez meses no ano. Portanto, o produtor deve vedar parte do pasto em fevereiro, para usar o capim durante os meses de junho e julho. No mês de março, poderá vedar outra parte, para ser consumida em agosto e setembro.

Um bom planejamento e execução será extremamente fundamental para garantir que esse capim sirva de alimento na seca. É importante cuidar do mesmo até o consumo.

Para esse tipo de cultivo, o capim mais indicado são as braquiárias – que oferecem forragem aos rebanhos e contribuem para a estruturação do solo.

Lotação de pastagem – ofereça suplemento ao gado


Uma das desvantagens da vedação do pasto, apesar de salvar a alimentação do gado durante a seca, é justamente a falta de qualidade no alimento. Portanto, mesmo que seja feita a vedação de parte do pasto é importante oferecer suplemento ao gado.

Durante a seca, o capim está pobre de nutrientes importantes para a saúde do gado. Ao oferecer esse alimento para o gado, além de alimentá-lo com uma dieta ideal, o seu capim receberá um reforço como adubo bovino para os próximos períodos.

Lotação de pastagem – Escolha a forrageira ideal para sua região


Usar durante todo ano a planta forrageira ideal para sua região irá garantir uma maior qualidade do capim, em períodos de maior necessidade. Como indicamos anteriormente o capim mais indicado para esse período de seca são as braquiárias.

Esse tipo de capim oferece forragem aos rebanhos e contribuem para a estruturação do solo. No entanto, no Sul do país, por exemplo, é necessário ter um pasto que resista a geadas no inverno e altas temperaturas no verão.

Sendo assim, o produtor deve sempre se lembrar do adubo para manter o pasto sempre com saúde. Por isso, não basta fazer a vedação do pasto sem evitar parasitas e insetos que prejudicam diretamente a saúde do gado.

Os fatores de crescimento do capim são:

  • Água
  •  Nutrientes
  • Temperatura
  • Fotoperíodo – amplitude de horas de luz que tem em um dia

Apesar de muitos desses fatores dependerem apenas do fator natural, a nutrição do capim pode ser controlada pelo produtor.

Conheça aqui qual é o melhor capim usar no período de verão!

Gostou de conhecer um pouco mais sobre a lotação de pastagem no período de seca? Se sim, compartilhe esse conteúdo com seus amigos produtores.

A Sementes Santa Fé possui as melhores sementes para seu pasto, inclusive as melhores utilizadas na vedação. Faça agora mesmo um orçamento e garanta um pasto melhor para seu gado no período de seca.